Quando mudar a identidade visual?

As empresas e profissionais que possuem uma identidade visual, cedo ou tarde vão se deparar com essa questão que a primeira vista pode parecer assustadora.

A identidade visual de uma empresa reflete, entre outras coisas, seus valores, sua missão, sua posição diante do cliente e do mercado, etc. Mudar a marca e a identidade visual de uma empresa sempre é algo que gera um certo receio e deve ser avaliado com muito cuidado. Muitas vezes a identidade visual da empresa já está tão fixada na mente dos clientes graças ao branding que torna a mudança um tema ainda mais delicado.

Pode não parecer, mas as marcas e identidades visuais também tem prazo de validade, é muito difícil uma marca ser atemporal, por mais que as mudanças que ela precise sofrer sejam pequenas ela ainda assim terá que passar por um processo de evolução.

A marca deve acompanhar as mudanças da empresa. Não me refiro as pequenas mudanças mas sim aquelas que são relacionadas a evolução da instituição e principalmente do público a quem aquela marca se destina.

Um exemplo disso é a marca de conhaque “Dreher” do grupo “Campari” que mudou sua identidade visual após constatar através de pesquisas que o comportamento de seus consumidores havia mudado.

Outro exemplo de marca que teve uma repaginada foi a do SENAC que após realizar uma pesquisa com seus alunos e funcionários identificou algumas características que fazem com que a instituição seja reconhecida nacionalmente. A marca atual possui uma aparência mais moderna e procura transmitir inovação, flexibilidade, leveza e liberdade. Para o lançamento e divulgação da nova marca foi lançada uma campanha nacional que trazia o seguinte conceito: “Uma nova marca, a competência de sempre“.

Nova marca Senac

A mudança na identidade visual deve ser vista como uma evolução tanto da marca quanto da entidade que ela representa, a marca deve acompanhar o crescimento e evolução da empresa e seus consumidores.

Independentemente do tamanho da empresa, a mudança da identidade visual deve ser acompanhada de uma boa divulgação visando deixar os clientes informados da mudança e serve também para ajudar a empresa a passar por essa transição sem perder a confiança e credibilidade dos clientes que já estão habituados com a antiga identidade.

Microsoft mudou de identidade visual após 25 anos com a mesma.

As mudanças na identidade visual tanto de uma empresa quanto de um profissional são importantes, seja para acompanhar as mudanças dos clientes ou adequar-se as novas expectativas do mercado.

Essa mudança sempre deve ser tratada como uma evolução da marca e não como a morte dela para o surgimento de outra. O designer tem um papel fundamental nessa mudança pois é ele o responsável por representar em forma de linhas, cores e texturas os novos comportamentos dos clientes ou da empresa fazendo a marca amadurecer sem perder a identidade.

Que outras empresas você lembra que mudaram sua marca?. Compartilha nos comentários.

Artigo escrito em parceria com Canha.

Compartilhe este artigo:

Guia de Estudos para Aprender Design por Conta Própria

Baixe o nosso guia e receba dicas e as novidades do Clube do Design no seu email:

Deixe uma resposta

Mais artigos pra você ler:
O que é Escala de Valores?

O que é Escala de Valores?

Aprenda nesse artigo uma maneira fácil e eficiente de determinar e quantificar os valores de uma marca.
Os mascotes e as marcas - Parte 3

Os mascotes e as marcas - Parte 3

Continuando a sequência de artigos sobre mascotes listei aqui alguns ótimos exemplos de mascotes que já foram criados e que…
Será que todo designer precisa de uma marca gráfica?

Será que todo designer precisa de uma marca gráfica?

Nesse artigo gostaria de falar sobre um post que li certa vez e que me deparei com essa questão. Depois…
O que é um mockup?

O que é um mockup?

Quando você começa a aprender sobre design, tende a se deparar com um mundo de novos termos que antes eram…
Fechar Menu