Os mascotes e as marcas no design – Parte 2

Os mascotes junto com as marcas tem um grande poder na propagação de uma ideia ou conceito, mas para isso ele precisa ser bem elaborado. É importante observar algumas coisas importantes no momento da criação de um mascote.

Assim como as marcas os mascotes também estão muito presentes em nossas vidas. E assim como as marcas seguem normas e regras de representação, os mascotes também possuem elementos que devem ser observados no momento de sua criação.

Principais características dos mascotes

Mascotes, normalmente, são representados de forma simples e até mesmo caricatos, quando são representados como humanos são baixinhos com as partes do corpo alteradas como mãos com apenas quatro dedos, nariz grande, cabeça maior que o corpo, etc.

Os mascotes devem ser representados, preferencialmente, de maneira bem clean, ou seja destacando apenas as suas partes mais importantes e evitando detalhes desnecessários.

Veja como exemplo o mascote da copa do mundo de 2014, se você já viu um tatu bola de verdade, mesmo que apenas por fotos, perceberá que o mascote da copa não mostra os pelos que o animal possui e que vem por debaixo da couraça, ele também não foi representado com as mesmas cores que o animal real que possui uma couraça com uma cor mais parecida com o marrom e a pele acinzentada, ao invés disso o mascote da copa é representado com a couraça azul e a pele meio alaranjada.

Um outro exemplo dessa estilização é o mascote da SEGA, o Sonic, o personagem não lembra muito um ouriço, animal que serviu de modelo para a criação do personagem.

Independentemente do segmento em que fazem parte, mascotes, normalmente, tem um belo sorriso no rosto mostrando sua grande alegria em estar representando aquela marca, estão sempre animados e ativos executando alguma ação.

Os mascotes não precisam ser sempre representados na forma de animais mas também costumam aparecer como objetos animados, robôs e até mesmo elementos da natureza.

Essas são apenas algumas das características mais importantes de se incluir na criação dessa poderosa ferramenta de marketing que são os mascotes.

E você conhece alguma característica dos mascotes que não foi listada aqui? Compartilha aí nos comentários.

Veja aqui os outros dois artigos dessa série:

Compartilhe este artigo:

Guia de Estudos para Aprender Design por Conta Própria

Baixe o nosso guia e receba dicas e as novidades do Clube do Design no seu email:

Este post tem 2 comentários

Deixe uma resposta

Mais artigos pra você ler:
Review - Desenhar a figura humana

Review - Desenhar a figura humana

Confira nesse review uma excelente dica de livro de desenho que vai ajudar você a aprimorar sua habilidade no desenho…
O que é Escala de Valores?

O que é Escala de Valores?

Aprenda nesse artigo uma maneira fácil e eficiente de determinar e quantificar os valores de uma marca.
Quando mudar a identidade visual?

Quando mudar a identidade visual?

As empresas e profissionais que possuem uma identidade visual, cedo ou tarde vão se deparar com essa questão que a…
Os mascotes e as marcas - Parte 3

Os mascotes e as marcas - Parte 3

Continuando a sequência de artigos sobre mascotes listei aqui alguns ótimos exemplos de mascotes que já foram criados e que…
Fechar Menu