Criatividade – Como pensar fora da caixa?

A criatividade com certeza é a matéria prima de todo bom projeto de design, é ela que estamos buscando constantemente em cada ideia e em cada esboço. Por outro lado, algo que aterroriza quem trabalha com criação é o famoso bloqueio criativo, que é aquele momento em que ideia nenhuma vem na sua mente e o trabalho parece que vai ficar estagnado.

Pensar “fora da caixa” é um termo utilizado para representar uma mente criativa, que tem ideias que ninguém pensou ainda. A “caixa” nesse caso são as coisas que de alguma forma limitam seu pensamento e sua criatividade, fazendo com que seu trabalho seja algo comum.

Entenda que pensar “fora da caixa” não significa que você irá ter uma mega ideia super revolucionária que vai mudar o rumo da humanidade, você pode ser criativo em pequenas coisas mas que podem fazer uma grande diferença em seu trabalho.

O tipo de ideia “fora da caixa” vai variar de acordo com a sua área de atuação, por exemplo, se você trabalha com ilustração, ter um pensamento fora da caixa pode ser fazer uma ilustração com materiais inusitados, como coisas que iriam para o lixo por exemplo.

Pode ser um estilo diferente no desenho, uma funcionalidade nova em um web site, uma analogia diferente em uma campanha publicitária, enfim os exemplos são os mais variados.

Pensar fora da caixa não é uma característica que simplesmente nasce com você, uma série de fatores podem ajudar uma pessoa a desenvolver mais o seu lado criativo, ou seja, essa é uma habilidade que pode ser desenvolvida, exercitada e aperfeiçoada.

Sendo assim vou compartilhar com você nesse artigo algumas dicas que podem te ajudar a ter um pensamento criativo e ter aquelas ideias que geralmente a maioria dos outros profissionais não tem.

1 – Busque referências

Algo fundamental que você faça para ter ideias criativas é buscar referências e aumentar o seu repertório. Quanto mais você pesquisar e buscar ideias em diferentes fontes, maiores serão suas chances de conseguir pensar fora da caixa e encontrar uma solução criativa.

Essas referências devem ser buscadas nas fontes primordiais como a internet por exemplo, mas também em livros, filmes, peças de teatro, etc. Lembre-se que para ser inovador e criativo você precisa ter soluções não convencionais e para isso precisa buscar em fontes não convencionais.

Esse é um exercício que deve ser constante e não apenas quando você estiver projetando. Mantenha-se constantemente informado, munido de conhecimento e procure realizar pesquisas profundas na busca de soluções dos seus desafios de projeto.

2 – Trabalhar duro

Para pensar fora da caixa você precisará apenas de 1% de inspiração e 99% de transpiração,  ou seja, de suor, de trabalho. Muitas pessoas pensam que as ideias criativas e inovadoras surgem do nada, que o designer senta em sua estação de trabalho e em poucos minutos ele encontra a ideia perfeita.

No entanto as coisas não funcionam dessa forma, por trás de uma ideia criativa existe muito trabalho, existem muitos esboços, muitas tentativas, algumas frustrações, etc.

Sendo assim, ao buscar encontrar soluções criativas para seus projetos, lembre-se de que você precisa trabalhar intensamente. Se você estiver criando uma marca por exemplo, esse trabalho pode ser o de esboçar várias propostas diferentes para que depois você selecione a que melhor se aplica ao projeto.

Lembro que na faculdade de design gráfico, um dos meus melhores professores pedia que apresentássemos pelo menos 100 sketchs de ideias diferentes para a criação de uma marca, justamente por que ele entendia que era necessário que houvesse muito trabalho antes de chegarmos a solução do projeto.

3 – Faça uma pausa

Mesmo trabalhando com bastante empenho na busca de uma ideia criativa, as vezes você pode se deparar com um momento em que novas idéias não surgem e sua capacidade de criar fica estagnada. É nessa hora que você precisa dar uma pausa no trabalho e ir relaxar fazendo algo que goste e que tire seu foco da criação.

Pode parecer estranho mas esses momentos de pausa são importantes pois seu cérebro continua trabalhando no projeto, porém de forma inconsciente.

Sendo assim deixe sua mente trabalhar em segundo plano buscando novas ideias e propostas para aquele projeto, procure se afastar completamente do projeto fazendo coisas como assistir um filme, jogar vídeo game, praticar um esporte, etc.

4 – Peça feedback

Outra dica que ajuda bastante quando queremos pensar fora da caixa é pedir feedback e a ajuda de outras pessoas. Ao começar a caminhar para a escolha de uma linha de criação, procure pedir a opinião de pessoas de sua confiança, tanto especialistas como de pessoas leigas em design.

Isso por que muitas vezes as grandes ideias surgem através do olhar de quem está de fora do projeto já que muitas vezes estamos tão imersos no projeto (e também apaixonados por nossa solução) que acabamos não vendo falhas e eventuais oportunidades de melhorias.

Sendo assim crie o hábito de ter pessoas de sua confiança para mostrar seu trabalho e pedir a opinião delas com relação a sua solução, pergunte se acham a ideia funcional, se tem algo que ficou confuso e se ela tem algo a sugerir como melhoria.

Lembre-se que ao fazer isso você estará recebendo o ponto de vista de alguém que possui referências e um repertório completamente diferente do seu e consequentemente uma grande chance de apresentar uma solução que você não conseguiu ver.

Conclusão

Essas dicas que te apresentei nesse artigo são bastante utilizadas por diversos criativos e  funcionam perfeitamente em meu processo de criação e é por isso que acredito firmemente que elas podem te ajudar a encontrar ideias criativas e começar a pensar fora da caixa.

Se você tem o desejo de aprimorar a sua habilidade de criação dá uma olhada também no meu curso de lettering Completo na Suite Criativa.

Lá mostro todo o meu processo criativo no desenvolvimento de um lettering e tenho certeza que você pode aprender bastante sobre a busca de referências, entre outros tópicos bem elaborados sobre o desenho de letras personalizadas.

Agora me fala um pouco sobre o seu processo criativo,  você já utiliza alguma dessas dicas? Compartilha com a gente a sua experiência aí nos comentários.

Vou encerrar por aqui e espero que você tenha gostado do conteúdo que te trouxemos hoje e espero que tenha compreendido.

Até o próximo post.

Compartilhe este artigo:

Guia de Estudos para Aprender Design por Conta Própria

Baixe o nosso guia e receba dicas e as novidades do Clube do Design no seu email:

Deixe uma resposta

Mais artigos pra você ler:
Como encontrar novos clientes?

Como encontrar novos clientes?

Um dos principais problemas quando se trabalha como freelancer é a instabilidade, em um mês você pode estar trabalhando como…
Diversificando sua fonte de renda como freelancer

Diversificando sua fonte de renda como freelancer

Se você já tentou trabalhar como designer freelancer sabe que esse é um dos maiores desafios que pode encontrar em…
Affinity Photo #4 - Abrindo imagens RAW

Affinity Photo #4 - Abrindo imagens RAW

Você pode abrir imagens raw de sua câmera digital diretamente no Affinity Photo. Ao fazer isso, você será capaz de…
Como vetorizar o seu lettering de forma rápida e fácil no Adobe Illustrator

Como vetorizar o seu lettering de forma rápida e fácil no Adobe Illustrator

Hoje vou compartilhar com vocês um dos primeiros vídeos do canal Corporação Criativa onde ensino sobre a vetorização automática feita…
Fechar Menu