Cor #7: Psicologia da cor

Sabemos que as cores podem afetar nossas emoções, mas a questão é se isso acontece puramente como resultado de significados comunicados por meio de signos ou se há um vínculo mais profundo entre as cores e os estados mentais.

Psicologia das Cores consiste em um estudo aprofundado sobre como o cérebro humano identifica as cores existentes e as transforma em sensações ou emoções.

Este é um estudo psicológico que, junto com os conhecimentos da Teoria das Cores, ajuda a compreender a influência das cores nas emoções e nos sentidos de quem as percebe.

Parece frio pra você? E por quê não triste?

Essa influência pode ser percebida sobretudo na área do Marketing e na Publicidade, onde cada detalhe é pensado para que cause impacto no consumidor de uma determinada forma que o estimule a adquirir o produto ou serviço.

Em termos práticos, a simbologia das cores é fundamental para a composição do layout do produto. Quando são bem aplicadas, torna-se um atrativo no que diz respeito à aquisição e eficácia do material.

Características da psicologia das cores

Cada cor gera uma sensação diferente nas pessoas e, portanto, se torna fundamental saber utilizá-las. Para isso existem algumas características importantes na hora da utilização das cores, que são:

Dimensão: a cor pode afetar a percepção da dimensão do ambiente. Ou seja, dependendo da cor, a pessoa pode ter a impressão de que está em um espaço maior ou menor, sendo que ambos têm na verdade o mesmo tamanho.

Peso: as cores podem influenciar na sensação de peso que determinado objeto aparenta ter. De acordo com a cor usada, uma bola pode parecer mais leve ou mais pesada.

Iluminação: existem diferentes variações na absorção de luz, de acordo com a cor. Isso faz com que o ambiente ou o objeto aparente ser mais escuro ou iluminado.

Temperatura: as cores também podem transmitir a sensação de ambiente mais quente ou mais frio. As chamadas “cores quentes”, por exemplo, levam este nome por passarem esse tipo “calor”.

Simbolismo: a transmissão da ideia e significado que cada cor transmite pode variar de pessoa para pessoa, de acordo com as experiências de vida de cada um. Também é possível que uma cor desperte vários sentimentos e emoções distintas em uma mesma pessoa em diferentes momentos de sua vida.

Emoção: para a psicologia, as cores afetam diretamente o despertar das emoções nas pessoas. Elas podem influenciar no estado de espírito, humor, motivação e outras características psicológicas dos indivíduos.

Recordação: assim como os cheiros, a visualização das cores também pode estar associada a momentos específicos da vida de alguém. Assim, uma determinada cor pode fazer com que a pessoa lembre de uma situação do seu passado, por exemplo.

As cores na sua individualidade ainda possuem um significado específico, que também é importante na hora da composição do layout do produto ou serviço.

Significados das Cores na Psicologia

Embora os símbolos cromáticos possam diferir entre culturas e religiões, um grande número de significados das cores é reconhecido e todo o mundo.

Mesmo os conselhos de costume sobre psicologia da cor frequentemente encontrados em folhetos de fabricantes de tintas e livros de decoração tendem a derivar de tradições judaicas, islâmicas, hinduístas, taoístas, budistas, cristãs ou folclóricas, entre outras.

O fato de que muitas cores são tratadas de maneira similar por diferentes culturas antigas pode sugerir que ela têm certo nível de significado intrínseco ou coletivo. Se assim for, esses significados poderiam ter origem em fenômenos naturais.

O vermelho é uma cor aceita do sol, que dá vida, mas também pode tirá-la, e naturalmente é a cor do sangue. Na natureza, o vermelho também significa perigo. Portanto, talvez não haja a necessidade da semiótica para explicar porque esta cor pode fazer as pessoas se sentirem ansiosas, apaixonadas ou zangadas.

Uma objeção à ideia de efeitos fixo da cor é o fato de que não há cores fixas. Mesmo entre pessoas sem qualquer forma de cegueira para cores, a percepção da cor é altamente subjetiva. O que eu digo que é amarelo, você pode dizer que é laranja. Onde termina o amarelo e onde começa o laranja?

A Psicologia das Cores reconhece oito emoções primárias nos seres humanos: raiva, medo, tristeza, nojo, surpresa, curiosidade, aceitação e alegria.

Cada um desses sentimentos é representado por uma cor, sendo que estas desempenham um papel influenciador no comportamento das pessoas, de acordo com os estudos da psicologia.

Assim, segundo a interpretação dada pela psicologia, as cores quentes tendem a transmitir a sensação de energia, atividade e entusiasmo. Por outro lado, as cores frias estão relacionadas com a racionalidade, a calmaria e o profissionalismo.

A seguir você verá um compilado de significados e significantes comumente ligados a determinadas cores desenvolvido pelo No Film School.

  • Vermelho: raiva, paixão, fúria, ira, desejo, excitação, energia, velocidade, força, poder, calor, amor, agressão, perigo, fogo, sangue, guerra, violência
  • Rosa: amor, inocência, saúde, felicidade, satisfação, romantismo, charme, brincadeira, leveza, delicadeza, feminilidade
  • Amarelo: sabedoria, conhecimento, relaxamento, alegria, felicidade, otimismo, idealismo, imaginação, esperança, claridade, radiosidade, verão, desonestidade, covardia, traição, inveja, cobiça, engano, doença, perigo
  • Laranja: humor, energia, equilíbrio, calor, entusiasmo, vibração, expansão, extravagancia, excessivo, flamejante
  • Verde: cura, calma, perseverança, tenacidade, auto-consciência, orgulho, imutabilidade natureza, meio ambiente, saudável, boa sorte, renovação, juventude, vigor, Primavera, generosidade, fertilidade, ciúme, inexperiência, inveja, imaturidade, destruição
  • Azul: fé, espiritualidade, contentamento, lealdade, paz, tranquilidade, calma, estabilidade, harmonia, unidade, confiança, verdade, confiança, conservadorismo, segurança, limpeza, ordem, céu, água, frio, tecnologia, depressão
  • Roxo/Violeta: erotismo, realeza, nobreza, espiritualidade, cerimônia, misterioso, transformação, sabedoria, conhecimento, iluminação, crueldade, arrogância, luto, poder, sensibilidade, intimidade
  • Marrom: materialismo, excitação, terra, casa, ar livre, confiabilidade, conforto, resistência, estabilidade, simplicidade
  • Preto: não, poder, sexualidade, sofisticação, formalidade, elegância, riqueza, mistério, medo, anonimato, infelicidade, profundidade, estilo, mal, tristeza, remorso, raiva
  • Branco: sim, proteção, amor, respeito, mesura, pureza, simplicidade, limpeza, paz, humildade, precisão, inocência, juventude, nascimento, inverno, neve, bom, esterilidade, casamento (culturas ocidentais), morte (culturas orientais), frio, clínico, estéril
  • Prata: riqueza, glamour, fascínio, diferença, natural, liso, suave, macio, elegante, tecnológico
  • Ouro: preciosidade, riqueza, extravagância, calor, riqueza, opulência, prosperidade, grandeza

Se você quiser conhecer a fundo o significado de cada cor e suas definições pode ler o texto Psicologia das Cores do site Significados, ou o Psicologia das Cores do blog Marketing de conteúdo.

Referências

Este texto faz parte da nossa Série Sobre Cores. Clique no link e veja todos os artigos.

Compartilhe este artigo:

Guia de Estudos para Aprender Design por Conta Própria

Baixe o nosso guia e receba dicas e as novidades do Clube do Design no seu email:

Deixe uma resposta

Mais artigos pra você ler:
Review - Desenhar a figura humana

Review - Desenhar a figura humana

Confira nesse review uma excelente dica de livro de desenho que vai ajudar você a aprimorar sua habilidade no desenho…
Cor #10 - Dimensões da cor

Cor #10 - Dimensões da cor

Aprenda o que é matiz, saturação e luminosidade e como elas são usadas para descrever a cor.
Cinco Lições de design por Steve Jobs

Cinco Lições de design por Steve Jobs

Veja nesse artigo cinco lições de design deixadas pelo grande Steve Jobs.
O que é Escala de Valores?

O que é Escala de Valores?

Aprenda nesse artigo uma maneira fácil e eficiente de determinar e quantificar os valores de uma marca.
Fechar Menu