Cor #10 – Dimensões da cor

Aprenda o que é matiz, saturação e luminosidade e como elas são usadas para descrever a cor.

A cor pode ser brilhante e forte ou fosca e acinzentada, e o que dita essas nuances de cor são seu matiz, sua saturação e sua luminosidade. Essas qualidades são todas mutuamente independentes e, para descrever uma cor completamente, precisamos medir todas as três.

Este artigo faz parte de nossa série para aprendizado da cor, clique aqui e acompanhe todos os artigos publicados. 

Matiz

As pessoas percebem a cor mais ou menos do mesmo jeito (a menos que tenha alguma forma de daltonismo) e concordam que certa cor é vermelha, não verde. Mas nem sempre elas concordam quanto a cor exata do vermelho puro ou do verde puro.

Por isso a matiz é a propriedade da cor mais difícil de descrever significantemente. O matiz é a qualidade da luz predominante que a superfície reflete, ou seja, pelos comprimentos de onda que predominam na luz que refletem e na luz que absorvem.

Por exemplo, há muitos azuis: mais luminosos ou mais escuros, desbotados ou intensos etc. Eles podem diferir em luminosidade e em pureza mas pertencem ao mesmo matiz: azul.

Tons de matiz azul
Tons de matiz vermelho

Matiz é a cor em sua máxima intensidade; é a própria cor. É também a variação de tonalidade obtido pela mistura de duas cores em sua máxima intensidade, sem mistura de pigmentos pretos ou brancos, formando novas cores.

No círculo cromático e na estrela das cores podemos ver todas as matizes entre as cores primárias e secundárias que sejam vizinhas (cores análogas). Outro exemplo prático é o Cubo Matiz presente em aplicativos como o Photoshop, que permite ver uma matiz específica.

Cubo de Matiz do Photoshop CC

É na mistura da matiz de uma cor primária com uma secundária que aparecem as cores terciárias, mesmo que as duas cores não sejam vizinhas no círculo cromático.

No Brasil, é habitual dizer-se a palavra cor quando se trata de matiz, embora não sejam sinônimos: matiz é o estímulo capaz de provocar a cor enquanto que cor é a percepção provocada pelo matiz. Em inglês se distinguem color e hue.

Brilho (ou luminosidade)

O brilho é o clareamento ou escurecimento de um pigmento de dado matiz a partir da adição de branco ou preto, resultando em uma tonalidade. Variações no valor conferem luz, sombra e profundidade às cores. A luminosidade ou escurecimento relativo da cor é geralmente medida como a porcentagem de 0% (preto) a 100% (branco).

A luz é formada por um grande número de minúsculas partículas elementares denominadas fótons. A luminosidade ou brilho de uma cor é proporcional ao número de fótons da luz que a superfície reflete ou emite, a quantidade de luz determina quão clara ou escura é a cor.

A luminosidade ou brilho corresponde a um valor: um tom pertencente a uma escala acromática entre o branco (luminosidade máxima) e o preto (luminosidade mínima) ao qual a cor corresponde ao se considerar apenas o brilho desconsiderando o matiz. É o tom que a cor assumiria numa versão em preto-e-branco.

Cubo de Brilho do Photoshop CC

A diferença entre Brilho e Luminosidade, para a maioria das aplicações, pode ser desconsiderada, pois ambos fazem referência à percepção humana da intensidade. Por definição, luminosidade é o brilho relativo, ou seja, luminosidade é o brilho de um determinado objeto tendo o branco absoluto como referência.

O brilho varia de escuro a claro tendo como limites definidos o preto e o branco; enquanto a luminosidade varia de escuro (turvo) a claro. É importante distingui-los, pois se medir o brilho e associar um valor numérico a ela, enquanto a luminosidade é uma sensação subjetiva na mente do ser humano.

As questões de luminosidade e valor também são relevantes quando se trata de imagem em preto e branco. Tons de diferentes matizes podem ter o mesmo grau de luminosidade, ou seja, o mesmo VALOR, apesar de parecerem totalmente diferentes quanto a matiz.

Matizes diferentes porém com o mesmo valor de luminosidade

As cores acima possuem matizes diferentes porém refletem a mesma quantidade de fótons, possuindo o mesmo valor de luminosidade se removermos o matiz. O contraste de matizes não corresponde diretamente a contraste de luminosidade.

Na imagem colorida, grande parte da profundidade é dada pelas diferenças cromáticas, na imagem em preto e branco caberá à luz exercer esta função.

Saturação (ou croma)

As cores mais saturadas podem ser descritas como as mais claras, mais fortes, como por exemplo, os matizes puros. Para cores não saturadas é utilizado o acréscimo de branco ou preto.

A saturação representa a intensidade de cinza na proporção da matiz, medida como uma porcentagem de 0% (cinza) a 100% (totalmente saturado).

Níveis de saturação

Na imagem acima você pode observar o mesmo matiz sob dois valores de luminosidade diferentes, em cima com 100% e em baixo com 50%. Também pode observar valores de saturação diferentes, de 100%, 50% e 0% respectivamente.

Cores “puras” mescladas com branco, cinza, com preto ficam empobrecidas em sua saturação. Misturadas com outros matizes, mesmo que em pequenas quantidades, desviam-se da sua cor original alterando, inclusive, a sua luminosidade.

À esquerda a cor pura, à direita cinza 50%, no meio a mistura entre ambos
O vermelho e o azul da imagem anterior, a mistura com 50% de cinza produz o mesmo valor de luminosidade

O nível mais baixo de saturação se obtém mesclando uma cor com a sua cor complementar, em partes iguais.

Nível mais baixo de saturação

As cores da imagem acima possuem brilho e saturação em 100%, a mistura das duas gera o nível mais baixo de saturação, neste caso o branco do meio.

Nível mais baixo de saturação

As cores da imagem acima possuem brilho e saturação em 50%, a mistura das duas gera o nível mais baixo de saturação, neste caso o cinza 50% no meio.

Uma revisão para esclarecer

A matiz é a cor, o que percebemos como azul, amarelo, verde, vermelho, roxo, lilás. Ao adicionar ou subtrair brilho/luminosidade, a cor fica mais clara ou mais escura.

Enquanto ela fica mais clara ou mais escura, também sofre alterações em sua saturação, quanto mais branco, preto ou cinza, mais sem vida ou sem graça a sua corte tende a ficar.

As cores podem ter matizes diferentes, mas possuir o mesmo valor de luminosidade ou de saturação.

Referências

Compartilhe este artigo:

Guia de Estudos para Aprender Design por Conta Própria

Baixe o nosso guia e receba dicas e as novidades do Clube do Design no seu email:

Deixe uma resposta

Mais artigos pra você ler:
Como os designers podem se comunicar com não-designers

Como os designers podem se comunicar com não-designers

Pode ser difícil se comunicar com aqueles que não entendem de design. Nesse artigo você vai ver algumas dicas que…
5 erros de freelancer para evitar

5 erros de freelancer para evitar

Todos cometemos erros mas nesse artigo você vai poder ficar preparado para 5 que são bem comuns na carreira como…
7 hábitos de designers gráficos altamente eficazes

7 hábitos de designers gráficos altamente eficazes

Os hábitos tem o poder de moldar nosso comportamento e nesse artigo você vai ver 7 que estão presente na…
Os 5 tipos de pessoas que todos os criativos precisam em suas vidas

Os 5 tipos de pessoas que todos os criativos precisam em suas vidas

Todo criativo precisa de 5 tipos de pessoas em sua vida e nesse artigo você vai saber quem são e…
Fechar Menu