Como conciliar carreira com trabalho Freelance

O trabalho autônomo ou freelance já é uma opção crescente entre profissionais que buscam por maior autonomia e flexibilidade.

Antes considerado uma espécie de “bico” para muitos, hoje é visto como a valorização do empreendedorismo contribuiu amplamente para a disseminação das possibilidades de trabalhar por conta própria ou conciliar a carreira com projetos ocasionais.

E isso se dá tanto devido à recente instabilidade do mercado, quanto à concorrência em cidades grandes, por exemplo, ou mesmo ao desejo por satisfação pessoal e profissional.

Por outro lado, existem os profissionais que desejam um alcance mais rápido da independência financeira ou mesmo aqueles que necessitam conciliar carreira com trabalho autônomo para incrementar a renda.

Você que já considerou deixar o emprego formal para empreender, pensou na possibilidade de aliar ambas as funções?

Para que ambas as funções se alinhem e não atrapalhem qualquer plano futuro, é preciso muita organização. Afinal, se gerenciar uma carreira é complicado, imagine duas! Aliado a isso, estão todos os elementos da sua vida pessoal, que devem entrar na equação. Por isso, resolvemos apresentar os motivos e os meios para alcançar sucesso nessa “jornada dupla”. Anota aí!

POR QUÊ?

É evidente que tanto o trabalho freelancer quanto o emprego formal possui suas vantagens e desvantagens, seja em termos de salário, flexibilidade ou mesmo quando se trata de deslocamento no trânsito. Mas devido ao volume dobrado de trabalho, a renda extra e o desenvolvimento de habilidades essenciais para o mercado acabam se tornando os principais atrativos.

1. Renda extra

Pessoa abrindo uma carteira e tirando dinheiro de dentro dela enquanto está sentada em frente a um notebook. Em cima da mesa há um passaporte, caneta e fones de ouvido.
Uma graninha a mais no final do mês

A segurança de um salário fixo é o que mantem a maioria dos profissionais em seus empregos com carteira assinada. Ter a certeza de que terá dinheiro no fim do mês para pagar as contas em tempo é certamente uma preocupação a menos.

Além disso, os empregos fixos oferecem benefícios que facilitam o planejamento financeiro e economia, como os vales transporte e refeição, por exemplo, e os planos de saúde.

Independente das horas trabalhadas por semana, você sabe que terá a mesma remuneração no fim do mês (com exceção de casos especiais em que um valor pode ser retirado do salário). Ao contrário do trabalho freelancer, em que a remuneração depende diretamente do volume trabalhado.

Mas apesar do salário fixo, nem sempre a renda é capaz de cobrir todas as despesas do dia-a-dia ou sobrar para o investimento em atividades de lazer ou para atingir objetivos como cursos de aperfeiçoamento ou a compra de um carro, por exemplo.

Por isso, o trabalho autônomo é uma opção tão tentadora: permite maior conforto financeiro e uma gama mais ampla de aplicações para o seu dinheiro.

Em um cenário com duas fontes de renda, o controle também deve ser dobrado. Também é preciso sempre ter em mente a instabilidade da renda freelancer, para que você consiga administrar seus projetos e a necessidade ou não de assumí-los.

2. Experiência adquirida

Foto das mãos de um homem jogando xadrez. Ele segura o bispo branco. As peças brancas estão todas de pé, enquanto as peças pretas estão todas caídas sobre o tabuleiro.
Mais habilidades para continuar crescendo

Além de ser fonte enriquecedora de experiências variadas e treinar o profissional a desenvolver competências a medida em que trabalha nos projetos, as atividades do freelancer muitas vezes são uma espécie de válvula de escape que permite realização profissional.

Isso porque muitas pessoas recorrem a projetos freelancers por não estarem completamente satisfeitas com seus cargos em empresas, na esperança de começar a construir uma carreira a partir do que realmente gostam.

Portanto, trabalhar em duas áreas distintas permite que você se mantenha atualizado(a) e ativo no mercado com o qual tem mais afinidade.
E toda essa experiência só resulta em habilidades mais variadas e valiosos diferenciais em relação a outros profissionais.

3. Exercício de qualidades importantes para o mercado de trabalho

Foto de um homem barbudo, com terno, camisa branca e gravata vermelha. Ele segura a lapela do terno como quem está se ajeitando em um movimento de ombros.
A caminho do sucesso profissional

Em um mercado de trabalho altamente competitivo, identificar e desenvolver habilidades valorizadas pelos recrutadores é primordial.

Conciliando trabalho autônomo com freelancer você abre espaço para a otimização tanto de habilidades interpessoais, relativas a comportamento no ambiente corporativo e interação com o time, quanto de importantes competências técnicas e inovadoras.

Enquanto trabalhador autônomo, você é o único responsável pela gestão da sua carreira. Criar produtos, gerenciar o andamento de projetos, atrair clientes, atendê-los, controle financeiro… todos os fatores exigem alto nível de planejamento e organização, além de capacidade de liderança, competência amplamente procurada no mercado.

COMO?

Agora, faça uma lista dos pros e contras de uma carreira dupla com base nas informações do texto. Revise os tópicos e tente até mesmo fazer um balanço numérico de gastos e ganhos caso essa jornada profissional se efetive. Quanto mais informações você reunir, mais certeira será sua escolha.

E para ajudar a entender como essa conciliação funciona na prática, separamos as principais ações da rotina de um profissional que divide seu tempo com atividades de frelancer.

1. Saiba definir prioridades

Foto de um cadernos com uma lista numerada de 1 a 4. No topo está escrito "Today" em uma alusão das tarefas a serem feitas hoje.
Coloque na ponta do lápis

Conciliar duas carreiras pode gerar ansiedade, porque o volume de trabalho é grande e você pode acabar tendo a impressão de que precisa fazer tudo ao mesmo tempo para “dar conta do recado”, o que quase sempre gera resultados negativos. Felizmente, isso não é necessário se você souber se organizar e definir prioridades.

Por exemplo, imagine que a empresa onde trabalha estará oferecendo treinamentos ou está em um período de pico no movimento de atendimentos. Vale a pena planejar-se com antecedência para diminuir a quantidade de trabalhos freelancer durante esses dias ou semanas. Assim, você poderá dedicar a maior parte do seu tempo, atenção e energia para a demanda mais urgente.

2. Estabeleça horários para trabalhar como freelancer

Foto do pulso de uma pessoa usando um relógio digital. Ela está olhando para o relógio e mexendo nos seus botões como alguém ajustando as horas.
Foque e mantenha-se em foco

Ter uma agenda organizada é o fator primordial para fazer essa “jornada dupla” funcionar. E isso significa manter atividades não conflitantes, ou seja, não utilize seus momentos de folga ou lazer para realizar atividades de freelancer ou vice-versa.

Além de atrapalhar na produtividade, negligenciar o tempo livre faz com que conciliar trabalho autônomo e fixo perca o significado, já que o objetivo é alcançar um nível de liberdade financeira que te proporcione aproveitar a sua folga por completo e com qualidade.

Assim, aplique as regras do emprego fixo aos projetos autônomos. Mantenha uma agenda, anote prazos e respeite horários. Estabeleça um período do dia para trabalhar como freelancer e tente resistir à tentação de ultrapassar esse limite.

Ter disciplina em relação a horários e prazos ajuda a manter um compromisso com as atividades freelance que, caso contrário, podem parecer irregulares e mutáveis.

A ideia de trabalhar como freelancer “quando der” é uma armadilha. Quando você não estabelece uma rotina fixa consegue planejar todas as outras atividades pessoais em torno desse compromisso. Reuniões de família, consultas médicas, tarefas domésticas, cansaço… tudo pode se tornar um impedimento quando não há um tempo de trabalho previamente estabelecido.

3. Saiba quando é hora de descansar

Foto de uma pessoa deitada sobre um sofá enquanto lê um livro.
Dê um tempo para si mesmo(a)

Mas definir um período para trabalhar nos projetos autônomos não é suficiente se você não estabelece metas realistas. Privar-se de uma boa noite de sono ou aceitar uma quantidade muito grande de projetos não é saudável, principalmente quando você tem que dividir seu tempo com as demandas da empresa onde trabalha.

Prejudicar seu descanso, alimentação, lazer ou qualquer elemento da sua vida pessoal responsável por restaurar sua energia vai tornar seu trabalho autônomo muito menos produtivo, mais lento e possivelmente te desmotivar pela busca por uma carreira na área freelance em que atua.

Portanto, não entre no círculo vicioso de trabalhar em horário regular em uma empresa (part ou full-time) e dedicar todo o seu tempo livre para os projetos de freelancer. Respeite seu corpo e sua mente! Só assim será capaz de alcançar sucesso na conciliação entre trabalho fixo e autônomo.

4. Defina metas e mantenha o foco nelas

Uma mão escreve sobre o vidra a palavra Target dentro de um círculo vermelho, em alusão ao objetivo que se pretende alcançar.
Trace seus objetivos no médio e longo prazo

Metas: a maneira mais eficiente de fazer toda essa organização funcionar. Definir os resultados desejados previamente e traçar planos concretos com as maneiras de alcançá-los é o guia que você precisa para fazer seus projetos atenderem positivamente as necessidades dos clientes e desenvolver sua carreira.

Estabelecer metas também ajuda no controle financeiro. As metas podem ser de valor (quanto eu quero receber por esse projeto?), de tempo trabalhado (qual será meu “expediente autônomo” ou de quantidade (2 mil palavras por dia para produtores de conteúdo, por exemplo).

5. Gerenciamento individual

Foto tirada de uma visão superior de uma mesa de trabalho. Sobre ela há um notebook, agenda, calendário, bloco de notas, relógio, jornal, xícara de café, canetas e envelopes, tudo muito bem organizado.
Mantenha a ordem

Separe as informações. Tudo o que é relativo ao emprego fixo deve ser mantido e organizado de forma separada das atividades realizadas como freelancer.

Gerencie os trabalhos de forma individual, assim não corre o risco de confundir metas ou transações financeiras, por exemplo.

Mantenha arquivos separados com informações relativas a cada um dos trabalhos, assim como uma caixa de e-mail para cada um. Contatos profissionais podem facilmente gerar confusões negativas para sua imagem quando você lida com clientes e parceiros para projetos diferentes.

A eficiência dessas dicas dependerá do seu comprometimento em manter as duas carreiras caminhando lado a lado e complementando uma à outra, além da organização e criação de planos detalhados que nortearão o seu trabalho.

Não sabe bem onde encontrar o emprego certo ou o trabalho freelance que complementará sua carreira? Faça uma pesquisa na ferramenta de busca da Adzuna e encontre a peça que falta!

Compartilhe este artigo:

Guia de Estudos para Aprender Design por Conta Própria

Baixe o nosso guia e receba dicas e as novidades do Clube do Design no seu email:

Este post tem 2 comentários

  1. Sensacional o post, assim como tantos outros aqui do blog. Parabéns.

Deixe uma resposta

Mais artigos pra você ler:
Como os designers podem se comunicar com não-designers

Como os designers podem se comunicar com não-designers

Pode ser difícil se comunicar com aqueles que não entendem de design. Nesse artigo você vai ver algumas dicas que…
5 erros de freelancer para evitar

5 erros de freelancer para evitar

Todos cometemos erros mas nesse artigo você vai poder ficar preparado para 5 que são bem comuns na carreira como…
7 hábitos de designers gráficos altamente eficazes

7 hábitos de designers gráficos altamente eficazes

Os hábitos tem o poder de moldar nosso comportamento e nesse artigo você vai ver 7 que estão presente na…
Os 5 tipos de pessoas que todos os criativos precisam em suas vidas

Os 5 tipos de pessoas que todos os criativos precisam em suas vidas

Todo criativo precisa de 5 tipos de pessoas em sua vida e nesse artigo você vai saber quem são e…
Fechar Menu