Cinco Lições de design por Steve Jobs

Veja nesse artigo cinco lições de design deixadas pelo grande Steve Jobs.

Quando comecei a estudar design eu percebi que muitos outros estudantes (e até mesmo profissionais) veneravam Steve Jobs, na internet é bem fácil você encontrar designers que tratam Steve Jobs como um Deus.

Eu não me incomodo com isso, o que me incomoda é ver que existem muitos desses “seguidores de Jobs” que o veneram sem saber o porquê, simplesmente veneram por que outros veneram.

Sendo assim decidi escrever esse artigo falando sobre essa figura tão presente no universo dos designers, vou contar um pouco do que aprendi sobre essa pessoa emblemática e polêmica e assim ajudar os leitores a entenderem por que Steve Jobs é uma fonte de inspiração para acadêmicos e profissionais.

Antes de iniciar eu gostaria de deixar bem claro que eu não me considero um dos designers que veneram Steve Jobs, aprendi a admirar o trabalho dele, a visão que ele tinha do design me serve de inspiração, porém não sou a favor de várias atitudes que ele tinha como pessoa, mas como ninguém é perfeito não vou aqui falar sobre o ser humano Steve Jobs e sim o profissional Steve Jobs.

Também pretendo deixar a decisão de admirar ou não Steve Jobs nas mãos de cada leitor e que cada um tire suas próprias conclusões.

Desejo apenas expor nesse artigo as características de Steve Jobs que o colocam como um profissional que merece especial admiração devido a sua intensa paixão pelo design e como ele aplicava isso não apenas no trabalho, mas também em sua vida.

São lições práticas que podem ser aplicadas no nosso dia a dia e que, se bem utilizadas, trazem resultados eficazes em nosso trabalho como criativos.

Lição número um: Os verdadeiros artistas simplificam

Steve Jobs possuía um grande fascínio pelo design simples e a estética minimalista e era exatamente isso que ele buscava alcançar em cada novo produto que a Apple desenvolvia.

Essa paixão pelo minimalismo e o design simples vinha, em parte, devido ao seu contato com os conceitos da Bauhaus.

Steve levava muito a sério o pensamento de que a simplicidade é a máxima sofisticação, ele sempre buscava maneiras de tornar os produtos da Apple simples e com um design limpo.

Ao analisarmos a maneira como ele pensava e projetava os produtos da Apple é fácil perceber que buscava alcançar a perfeição no design não através da inserção de elementos, mas sim na retirada de tudo aquilo que considerava desnecessário ou agressivo à estética do produto.

Muitas vezes em nossos trabalhos acreditamos que alcançamos um resultado melhor se acrescentarmos mais elementos em nossas peças de design, porém a lição que Steve nos deixa é de que podemos alcançar ótimos resultados através da retirada de elementos que não contribuam para a transmissão da mensagem.

Lição número dois: Ficar atendo aos detalhes

Steve Jobs não pensava nos produtos apenas de forma geral, ele planejava cada detalhe. Foi através de seu pai que Jobs aprendeu que a marca característica da qualidade do artífice está em se preocupar até mesmo com os aspectos que não ficarão visíveis no produto.

Um exemplo de como Jobs aplicou isso em seu trabalho  foi quando ele analisou as placas de circuito impresso onde ficariam os chips e outros componentes bem no fundo do Macintosh, nenhum usuário jamais veria aquelas placas, mas mesmo assim Jobs as criticou devido a sua estética.

“Aquela parte é bem bonita, mas olhem os chips de memória. Feios. As linhas estão juntas demais […] Eu quero que seja o mais bonito possível, mesmo que esteja dentro da caixa. Um grande marceneiro não vai usar madeira vagabunda para o fundo de um armário, mesmo que ninguém veja”

Esse é um dos ensinamentos que considero mais válidos para mim. Ater-se aos detalhes é algo que refina o nosso trabalho e nos ajuda a alcançar a excelência em nossos resultados. Ao nos preocuparmos com os detalhes veremos que consequentemente o projeto como um todo estará bem organizado e correto.

Lição número três: Entender o design como um todo

Hoje em dia com o grande número de profissionais e amadores que atuam nos setores de criação é bem comum ouvirmos falar que o melhor é sempre atuar em um único nicho profissional e nos especializarmos nele.

Embora isso seja uma realidade algo que me chamou bastante atenção na vida de Steve Jobs é que, embora a sua especialidade fosse o design de produtos, ele ainda tinha paixão e conhecimento técnico em outras áreas de criação e design como tipografia, design gráfico, design de embalagens, design de interiores, arquitetura, publicidade e propaganda etc.

Steve Jobs era extremamente crítico com o design de tudo a sua volta e ele podia fazer isso com extrema perícia, pois ele conhecia  os grandes mestres do design e entendia as suas obras em todos os campos onde o design estava presente.

Isso nos ensina que apesar de possuirmos nossas especialidades é sempre positivo e importante conhecermos os princípios básicos do design em todas as suas formas de manifestação e aplicarmos esses princípios em nosso próprio trabalho.

Lição número quatro: Os verdadeiros artistas lançam

Outro ponto que veio a se tornar uma das principais características profissionais de Steve era a sua habilidade em realizar grandes espetáculos de lançamento. Ele transformava a apresentação de um produto em um grande evento digno de uma performance teatral.

Steve estava sempre atento a cada detalhe da apresentação e realizava ensaios exaustivos para todo o corpo técnico envolvido. Preocupava-se desde o discurso que iria proferir até mesmo a iluminação do palco.

Jobs sabia apresentar os produtos da Apple como ninguém, ele fazia com que os espectadores acreditassem que aquele produto era extremamente necessário e fazia com que muitos saíssem da apresentação perguntando-se como conseguiram viver tanto tempo sem aquele produto.

Fazendo um paralelo com nossa rotina de trabalho é extremamente importante saber apresentar nossos produtos, projetos e idéias, acredito que não importa o tamanho do seu cliente, você sempre deve a presentar o seu trabalho de uma forma profissional.

É fundamental mostrar aos nossos clientes como chegamos àquelas idéias e o porquê de termos utilizado os elementos que utilizamos. Ao realizarmos um trabalho de re-design não há nada mais adequado do que apresentar ao cliente as falhas de design em seu produto atual ou os pontos em que pode melhorar.

Esse tema, aliás, pode muito bem render outro post bem mais completo afinal de contas é um assunto que necessita de mais detalhes e que pode ser muito mais explorado, além de ser bastante útil para os leitores do blog.

Lição número cinco: Pense diferente

Steve Jobs não se tornou a figura que ele foi por fazer coisas fantásticas, ele se tornou um ícone do universo do design e da tecnologia por que fazia coisas novas e pensava de forma diferente.

Enquanto todos estavam pensando em fazer coisas grandiosas ele simplesmente buscava a inovação e muitas vezes isso veio através da quebra de velhos paradigmas da tecnologia como, por exemplo, a ideia de que computadores só deveriam ser utilizados por profissionais e pessoas com um alto conhecimento técnico.

Steve Jobs contribuiu grandemente para que pessoas comuns tivessem acesso aos computadores e pudessem utilizá-los em suas atividades do dia a dia, isso veio, em parte, através da substituição dos códigos pelas interfaces gráficas.

A busca pela inovação é algo que deve estar constantemente presente em nosso pensamento criativo, é a criatividade que nos torna profissionais diferenciados, somos nós os responsáveis por tornar um simples desenho em uma marca e de transmitir a imagem de uma empresa através dessa marca.

Buscar soluções inovadoras realmente não é uma tarefa fácil, porém deve ser algo que buscamos tanto quanto nosso aperfeiçoamento intelectual e técnico por exemplo.

Concluindo

É isso aí eu espero que você tenha aprendido um pouco mais sobre essa pessoa que está sempre presente em nossas referências, em nossas conversas e trabalhos acadêmicos etc.

Espero também que tenha gostado desse artigo e que ele possa ajudar de alguma forma você a crescer um pouco mais como profissional e estudante.

Você é fã de Steve Jobs? Gosta do trabalho dele? Então compartilha a sua opinião coma gente aí nos comentários.

Abraço a todos e até o próximo post.

Fonte: Steve Jobs por Walter Isaacson

Compartilhe este artigo:

Guia de Estudos para Aprender Design por Conta Própria

Baixe o nosso guia e receba dicas e as novidades do Clube do Design no seu email:

Deixe uma resposta

Mais artigos pra você ler:
Como os designers podem se comunicar com não-designers

Como os designers podem se comunicar com não-designers

Pode ser difícil se comunicar com aqueles que não entendem de design. Nesse artigo você vai ver algumas dicas que…
5 erros de freelancer para evitar

5 erros de freelancer para evitar

Todos cometemos erros mas nesse artigo você vai poder ficar preparado para 5 que são bem comuns na carreira como…
7 hábitos de designers gráficos altamente eficazes

7 hábitos de designers gráficos altamente eficazes

Os hábitos tem o poder de moldar nosso comportamento e nesse artigo você vai ver 7 que estão presente na…
Os 5 tipos de pessoas que todos os criativos precisam em suas vidas

Os 5 tipos de pessoas que todos os criativos precisam em suas vidas

Todo criativo precisa de 5 tipos de pessoas em sua vida e nesse artigo você vai saber quem são e…
Fechar Menu