Onde posso usar imagens de Bancos de Imagens?

A utilização de bancos de imagens é cada vez mais frequente por profissionais freelancers, agências ou empresas que precisam de uma solução rápida em imagens para projetos criativos, como publicidade, anúncios, embalagens e websites.

Os bancos de imagens são ferramentas indispensáveis, e mantém à distancia de um clique, catálogos com milhares, senão milhões, de imagens que podem ser selecionadas e baixadas de acordo com a necessidade do cliente. Assim, o tempo e o dinheiro gasto com produção de imagens originais se restringe a poucas pessoas ou empresas, isso quando precisam de um trabalho personalizado.

Porém, você deve ter cuidado ao utilizar este tipo de recurso, pois, como qualquer obra autoral, as imagens fornecias por Bancos de Imagem são protegidas por termos de uso e contratos que podem oferecer restrições, que passam despercebidas pelas pessoas menos atentas.

Fotolia-Adobe

Isso não é motivo para preocupação, uma vez que os termos de uso são bem flexíveis e você pode utilizar imagens, vídeos e ilustrações do tipo royalty free para a maioria dos projetos gráficos e publicitários que você imaginar. É sobre isso que vamos falar neste post.

Nota: Neste post vamos abordar estritamente as condições de uso permitido/não permitido de imagens de bancos de imagens. Se você quiser saber como usar este tipo de ferramenta, visite o nosso artigo Como comprar imagens profissionais para seus projetos.

Sobre os termos de uso dos bancos de imagens

Eu visitei os termos de uso de três principais bancos de imagens, Fotolia, Shutterstock e iStock Photo, sou usuário frequente dos dois primeiros, então usei o iStock como um tira-teima, para comparar as licenças de uso disponíveis nos três serviços.

Muita gente acha chato (e com razão) ler contratos e aquele monte de texto que compõe termos de uso de sites ou aplicativos, mas neste caso, é de extrema importância ler e entender cada uma das cláusulas para não acabar cometendo erros que podem gerar dores de cabeça no futuro. O mais legal é que os termos de uso e as licenças estão sempre muito visíveis em sites de bancos de imagem, seja no rodapé ou nas laterais, então você não tem desculpa para não lê-los.

Além disso, os bancos de imagens se certificam de que você leia os termos de uso sempre que baixar uma imagem, incluindo um aviso de “concordo com os termos” e um link para acessar os benditos termos a cada novo download.

Lendo o contrato

Se ler os termos de uso não é um problema para você, talvez entendê-los seja. Apesar de a linguagem ser clara, e de contemplar os principais objetivos da licença, ter dúvidas sobre onde e como usar as imagens recém adquiridas é algo bem frequente.

Onde posso usar imagens de Bancos de Imagens?

Para facilitar a sua vida e a de muita gente que me procura com dúvidas sobre esta questão, eu vou falar, de modo geral, quais os direitos de uso permitidos e não permitidos quando você vai aplicar aquela imagem linda no seu projeto gráfico.

É importante mencionar que os termos e licenças são ligeiramente diferentes, dependendo do banco de imagens que você utiliza, a leitura dos termos e licenças é obrigatória, e o objetivo deste texto não é substituí-los, e muito menos ser a palavra final sobre o uso de imagens, ilustrações ou vídeos que você venha adquirir neste tipo de serviço.

O que significa Royalty Free

Antes de avançarmos, é importante que você entenda o conceito de Royalty Free, amplamente usado na divulgação de sites de bancos de imagens, à saber:

Royalt Free: Tipo de licença onde você pode usar uma obra autorial sem a necessidade de pagar ao autor da obra, além do que já foi pago no momento do contrato/assinatura.

Isso significa que você compra o direito de uso de uma imagem, sem precisar pagar ao autor qualquer outro valor além do que já foi acertado, como, por exemplo, participação em lucros ou coisa do tipo.

Mas note que você compra o direito de usar aquela imagem, não significa que ela seja sua, você apenas terá permissão para usá-la em seus trabalhos, não podendo revender ou distribuir esta imagem.

Onde o uso é permitido?

Boas notícias ©Shutterstock

Você pode aplicar imagens royalty free em basicamente qualquer tipo de projeto gráfico visual: panfletos, folderes, anúncios para bussdoor, outdoor, revistas (capa ou conteúdo), jornais, sites, campanhas publicitárias, em vídeos do Youtube, filmes, vídeos e anúncios para TV, embalagens, livros (capa ou conteúdo), mercadorias, cartões, caixas…

O uso é praticamente ilimitado quando falamos de variedade de aplicação, porém, alguns serviços limitam o número de impressões em que estas imagens podem aparecer. No Shutterstock, por exemplo, em campanhas publicitárias “de movimento”, uma imagem só pode ser usada até 500.000 vezes, o mesmo vale para qualquer material impresso. Em filmes, existe uma restrição quanto ao orçamento da produção, que não pode ser superior a $ 10.000.

A limitação de 500.000 impressões está presente nos três serviços avaliados, e parece ser “universal” entre os demais concorrentes. Mas esta restrição só se aplica para as licenças padrão, ou seja, você pode pagar um pouco mais para ter uma licença ampliada e quebrar esta restrição, podendo imprimir a imagem de maneira ilimitada.

Onde o uso não é permitido?

Más notícias ©Shutterstock

Você não pode usar imagens de bancos de imagens em projetos de marca, isto é, não pode associar imagens à marcas comerciais. Por exemplo, você pode usar uma imagem no catálogo da empresa, mas não pode usar esta imagem como parte integrante da marca (no logotipo, por exemplo).

Você também não pode usar as imagens em projetos que associem os modelos na foto a situações vexatórias, difamatórias, caluniosas ou sexuais. Também é proibido o uso em aplicativos eletrônicos, na verdade, distribuição eletrônica de qualquer forma, em produtos derivados do tabaco ou material de endosso político.

Algumas imagens possuem restrições específicas, como aquelas que só podem ser usadas em conteúdo autoral (livros, revistas ou blogs), e não devem ser usadas para qualquer fim comercial. Este tipo de imagem geralmente exibe um aviso bem grande que permite a você identificá-la antes de baixá-la.

Posso usar as imagens em projetos comerciais?

Imagem via Shutterstock ©
Imagem via Shutterstock ©

Você pode usar imagens de bancos de imagens em projetos comerciais, como na embalagem de um produto, na capa de um CD/DVD, na capa ou no conteúdo de um livro ou revista, desde que siga as instruções para a atribuição dos créditos do autor/banco de imagens.

Em projetos publicitários a atribuição de créditos não é necessária (nos serviços avaliados), mas em obras literárias sim. Lembrando que imagens com licenças exclusivamente literárias não podem ser usadas em propaganda.

A principal dúvida sobre o uso comercial é incorporar tais imagens em projetos onde a própria imagem seja o recurso principal do produto, como uma caneca ou uma camiseta. Nestes casos o uso é proibido, pois o valor do produto depende diretamente da incorporação da imagem/ilustração.

Você só pode usar uma ilustração como estampa de uma camiseta, por exemplo, se você modificar esta ilustração, de forma que ela se diferencie da original, passando a ser considerada obra autoral. O uso pessoal (uma camiseta para você mesmo) é permitido.

Estampar uma imagem em uma camiseta, imprimir em um cartaz, ou transferir para uma caneca,  para venda, é definitivamente proibido!

Sou designer e comprei a imagem para o meu cliente

Outra dúvida recorrente é sobre quem tem os direitos sobre o uso da imagem. Já vi muito espertinho comprando imagens para clientes, e depois reaproveitando-as em projetos de outros clientes, mas não é assim que funciona.

Quando você é o profissional responsável pelo desenvolvimento de um projeto para um cliente, e compra estas imagens para usar no projeto dele, os direitos de uso da imagem são do cliente, não seus! Mesmo que você seja o dono da conta e da assinatura onde as imagens foram baixadas.

Isto é item específico das licenças, inclusive, você só pode transferir os direitos uma única vez, e exclusivamente nos casos onde você esteja prestando serviços para um cliente. Se você baixou uma imagem para uso próprio, esta imagem não pode ser reaproveitada para um cliente, e vice-versa.

Além disso, os bancos de imagens exigem que você forneça as informações destes clientes, quando ela for solicitada, está no contrato! Isso só nos faz reforçar o quanto é importante que você leia com atenção os termos de uso e licenças do banco de imagens que você escolher.

Assista ao vídeo publicado no canal do Clube do Design sobre o assunto:

Se você tiver alguma dúvida, use os comentários aqui em baixo e eu vou te ajudar. Se você tem alguma dica ou notou que eu deixei faltar alguma informação, use os comentários também, será um prazer atualizar o post com informações novas para ajudar ainda mais as pessoas. Até a próxima!

Compartilhe este artigo:

Este post tem 0 comentários

  1. Ola Liute se possível por favor me ajude. Sou usuário premium da freepik e utilizo algumas ilustrações em meu projeto de livro didático. Faço lições para educação infantil…ai me surge três duvidas posso utilizar as ilustrações para esse fim ???? eu preciso indicar os autores ??? Se eu for registrar minha obra na Biblioteca nacional como indico a freepik ?

    1. Eu sugiro que você leia o contrato disponível no site. Mas ao meu ver, você pode usar para este fim, desde que siga as orientações para dar os devidos créditos. Geralmente abaixo da imagem ou em uma página especifica para isso no livro.

    2. Opa consegui informações, já respondendo minha própria duvida, a freepik pediu para enviar um exemplo do uso das ilustrações e eles aprovaram o uso…e ainda não preciso indicar o autor, sendo usuário premium…e na biblioteca nacional falei com o atendente e ele informou que no campo observação é só colocar que as ilustrações foram adquiridas via banco de imagens na internet. Segundo ele, não precisa nem colocar qual site as ilustrações foram adquiridas.

  2. Oi Liute tudo bem? Quero usar 2 imagens de banco de imagens para compor um post, como devo proceder com a identificação de copyright? Sendo que cada imagem possui identificações diferentes?

    1. Oi Heitor, não é necessário dar os créditos para imagens que você compra sob uma licença padrão.

      A menos que esteja explicito na imagem que você deve dar os créditos. O Fotolia exige, se não me engano, dar os créditos apenas para imagens com o tipo de licença “Obras Habilitadas para Mídia Social”, que também são os tipos de imagnes permitidos para redes sociais.

      Eu fiz uma busca para tentar encontrar alguma imagem com esta licença, mas não tive sucesso. Recomendo que leia com atenção o contrato do site: https://br.fotolia.com/Info/Agreements/StandardLicense

      Um abraço!

  3. Ótimo Post Cristian: Eu estou preparando um texto para colocar no site e divulgar a “produção de bananas no Brasil”, é um site institucional da Confederação Nacional dos Bananicultores…então resolvi comprar o direito de uso de algumas imagens no shutterstock, mas algumas imagens aparecem como apenas para uso editorial”….exemplo: pessoas comprando bananas (usarei para falar do mercado), pessoas carregando um cacho de bananas (usarei para falar da importância das banas), etc….Eu posso utilizar essas imagens no site, para ilustrar o seguimento (bananicultura)? Não irei vender serviços ou produtos, mas numa aba específica eu colocarei a opção de doações a Confederação. Se puder me ajudar serei grato!

    1. Pode sim, o uso editorial restringe o uso em propaganda, como você não vai fazer isso, pode usar no site sim.

  4. Posso usar as imagens do shutterstock para criar cadernos escolares se tiver a licença ampliada ?

    ”A Licença Ampliada da Shutterstock permite utilizar imagens em mercadoria para comercialização ou distribuição promocional. Não há qualquer limitação na maneira pela qual a mercadoria é produzida, quer o estoque seja produzido com antecedência, quer a mercadoria seja criada sob demanda, quando solicitada pelo cliente. Produtos sob demanda incluem, por exemplo, mercadoria como camisetas que são impressas após o cliente escolher o desenho, o tamanho e a cor. Publicações sob demanda impressas e de publicação própria, como livros, são permitidas sob a Licença Padrão, com limite de até 500.000 cópias impressas.”

  5. Olá, fique com uma duvida, eu produzo cartões 8x8cm com desenho de objetos, ações etc para crianças com autismo aprenderem a discriminar, nomear etc, ou seja, para fins educativos, são poucas impressões, e pelo que entendi a licença padrão dá esse direito, porém se eu quiser vender esses cartões para essas famílias eu posso?

    1. Sim, se você comprou uma licença padrão, ela garante o direito de vender projetos gráficos impressos que usem estes materiais. Entretanto, leia com atenção o seu contrato de licença, pois ele muda de empresa para empresa.

  6. Liute, excelente artigo!!!!!

    Deixa te peguntar, só por confirmação rs

    Pretendo usar ilustrações de banco de imagem para construir uma composição personalziada , ou seja uma arte que contenha algum desses elementos, modificados.

    Posso usar em caneca, camisa, personalizados em geral certo?!
    Sendo que o produto em si não é a revenda fiel a arte comprada, e sim uma composição criativa em um produto físico.

    Valeu!

    1. Tem dois pontos:
      1. Depende do seu banco de imagens. É imprescindível ler o contrato. Em alguns eles são bem claros em afirmar que você pode usar uma obra, desde que ela não se pareça mais com a original.
      2. A lei nacional também não é clara em afirmar isso, o que dá margem para muitas interpretações.

      Por via das dúvidas, criar um produto baseado na obra de terceiros sem autorização ou o devido, gera margem para interpretações diversas, algo que nem eu saberia lhe afirmar.

      Mas eu preciso ser honesto em um aspecto: é excessivamente difícil rastrear ou identificar este tipo de uso. Mas eu sempre assumo: se há risco, você deve considerá-los.

      Dá uma lida no texto do Walter sobre assunto parecido: https://waltermattos.com/artigos/sera-que-e-plagio/

      1. Dicas anotadas e coladas em post-it. Valeu mesmo! 😉
        Realmente é um campo delicado e amplo.

        Acredito que no geral, como no exemplo da ”Seta pra cima”, assim como podem ter 2 pessoas com o mesmo nome, o que vai fazer ela ser única é o conjunto de traços de personalidade e características próprias.

        Valeu
        Abraços

  7. Gostei muito desse comentário, e tenho uma dúvida em casos da utilização destas imagens nos websites que são praticamente usados à longo prazo estas imagens podem ser usadas como imagens representativas do mesmo?

    1. Quim, os contratos preveem utilização em websites e blogs, só não entendi o que é “imagem representativa”. Um abraço!

  8. Boa noite.

    Primeiramente queria agradecer pelo ótimo conteúdo, que me ajudou a esclarecer bastante como usar uma imagem de maneira correta só que ainda tenho uma duvida, se eu comprar o direito de usar uma imagem numa campanha de um cliente eu posso usar em todo o material impresso dele? Ex. Panfleto, banner, site e entre outros ou teria que comprar várias imagens?

    1. Sim, você pode usar. Apenas leia o contrato de licença para verificar possíveis limitações na quantidade de tiragens, geralmente 500mil.

  9. Olá Liute
    As imagens adquiridas são de uso exclusivo de quem compra ou, por exemplo, posso me deparar com a mesma imagem em um projeto de outro profissional?
    Parabéns pelo Post! Abraço!

    1. Oi Daniel, você adquire apenas o direito de uso. Qualquer outra pessoa que queira pode adquirir os direitos da mesma imagem.
      Para imagens exclusivas, você deve contratar um estúdio ou um fotógrafo e definir isto em contrato, o que é muito mais caro.
      Abraço!

  10. no shutterstock tenho uma duvida

    na licença padrão tem essa clausula

    5. Para uso pessoal não comercial (não para revenda, download ou distribuição, ou qualquer outro tipo de uso comercial).

    Ou seja mesmo que o objeto de venda não seja a imagem em si , não posso comercializar?
    Monto folivros com fotos das crianças na escola.Ou seja o produto em si são as fotos das crianças…as imagens do shutter , eu só uso para decorar as bordas das fotos dentro do livro. A tiragem é bem pequena(são em média 300 livros anuários) E as imagens do shutter são as mesmas em todos.

    1. Oi Rafael, se você ler o contrato inteiro, verá que a licença padrão pode ser usada em “cópia de mídia tangível, incluindo revistas, jornais e livros”.
      Um abraço!

      1. Entendi. É que recebi um e-mail deles tentando me convencer a pagar o valor de uso mais abrangente…mas o valor é fora da realidade.
        O que percebo é que não tem muito meio termo . Eu creio que no meu caso usando apenas para decoração e não usando as imagens deles exclusivamente para venda eu esteja dentro dos termos descritos.
        Obrigado !

  11. Sobre o Post. Fiquei com dúvidas sobre usar uma ilustração como estampa de camiseta, somente se eu fizer uma modificação na ilustração, de forma que ela se diferencie da original, passando a ser considerada obra autoral.
    Fui informada que a Shutterstock proíbe qualquer alteração em suas imagens… Então no caso deles essa dica não vale? Grata

    1. Oi Fabia, os termos de Serviço do Shutter podem ser lidos aqui: https://www.shutterstock.com/pt/license e você pode usar ilustrações como estampas desde que adquira uma licença estendida:
      Uma LICENÇA DE IMAGEM AMPLIADA concede a você o direito de utilizar Imagens:
      De qualquer maneira permitida por uma Licença da Imagem, sem qualquer limitação quanto ao número de reproduções, audiência ou orçamento;
      Em mercadorias ou itens promocionais para venda ou distribuição (coletivamente “Mercadoria”), inclusive, sem limitação a, tecidos, obra de arte, ímãs, arte para parede, calendários, brinquedos, artigos de papelaria, cartões comemorativos e qualquer outra reprodução física para revenda ou distribuição, contanto que tal Mercadoria incorpore elementos criativos ou funcionais materiais além da(s) Imagem(s).
      Em arte para parede (e sem requerer elementos criativos ou funcionais extras) para fins decorativos em um espaço comercial pertencente a você ou um cliente, e não para venda.
      Incorporadas como elementos de modelos digitais para venda ou distribuição.

      Os termos garantem que o usuário possa alterar, sim, os projetos, mas não permite que, mesmo alterado, seja usado em produtos. Para isso, você precisa de uma licença estendida.
      Um abraço!

  12. Ótimo Post, muito obrigado mas estou com uma dúvida trabalho com silk escreen e estou começando com sublimação gostaria de saber se eu comprar um vetor eu posso estampar para comercialização

    1. Você deve ler o contrato de licença, alguns bancos restringem vendas de produtos onde o objeto de valor é a imagem/vetor.

  13. Olá, adorei o post!!Eu estava pesquisando melhor sobre o assunto porque comprei um pacote de serviços de uma empresa pela internet para fazer a logomarca da minha empresa.Quando recebi as artes descobri que eram desenhos do banco de dados do Shutterstock. Fiquei super chateada e entrei em contato com a empresa pra cancelar o serviço. Eles me disseram que eu poderia registrar no INPI a minha logomarca se eu quisesse, que eles utilizavam esses bancos de dados nos projetos porque tem Licença pra isso e etc etc.. Li no seu artigo que as imagens não podem ser utilizadas em logomarcas. Eles não querem devolver meu dinheiro nem cancelar o serviço!Nesse caso então eles realmente agiram de má fé comigo?!A imagem da minha logomarca sequer foi alterada pra ficar um pouco diferente,simplesmente é idêntica a do banco de dados do Shutterstock. Me ajudem,eu posso então cobrar meu direitos de cancelamento e devolução do dinheiro?! Não existe isso de registrar no INPI,existe?

    1. Patrícia, o seu caso foi mais um daqueles onde empresas mau intencionadas tentam ganhar as custas da inexperiência de clientes.

  14. Olá . fazer cadernos artesanais e usar desenhos do banco de imagens grátis para enfeitar as páginas . Os cadernos serão comercializados . Isso é permitido ?

    1. Sim, mas você deve verificar o contrato do banco de imagens em questão. Na maioria dos casos, se a imagem não é o objeto comercial, ou seja, ela não é o item de valor do produto, você pode vender o material sem problemas. Um cartaz, por exemplo, onde apenas a imagem seja estampada, torna a imagem em sí (e não o cartaz) o objeto de valor, e isso é proibido.

  15. Informações interessantes. Obrigado.

Deixe uma resposta

Mais artigos pra você ler:
Affinity Photo #4 - Abrindo imagens RAW

Affinity Photo #4 - Abrindo imagens RAW

Você pode abrir imagens raw de sua câmera digital diretamente no Affinity Photo. Ao fazer isso, você será capaz de…
Como vetorizar o seu lettering de forma rápida e fácil no Adobe Illustrator

Como vetorizar o seu lettering de forma rápida e fácil no Adobe Illustrator

Hoje vou compartilhar com vocês um dos primeiros vídeos do canal Corporação Criativa onde ensino sobre a vetorização automática feita…
Affinity Photo #3 - Abrindo documentos

Affinity Photo #3 - Abrindo documentos

Você pode abrir fotografias e imagens rasterizadas, bem como uma variedade de imagens raw de câmeras populares no Affinity Photo,…
Como criar um lettering em 8 passos

Como criar um lettering em 8 passos

Que tal aprender mais uma técnica para o desenho de lettering? Nesse vídeo eu vou te ensinar como desenvolver um…
Fechar Menu