Produção Gráfica #2 – As etapas da produção

Este é o segundo post da nossa série Produção Gráfica. Se você perdeu o primeiro post é só clicar aí no link e acompanhar todas as publicações.

Assim como qualquer processo de produção organizado, a produção gráfica é dividida em etapas, estas etapas ocorrem independente do método de impressão utilizado. São elas: projetação, pré-impressão, impressão e acabamento. Neste artigo você vai conhecer cada uma destas etapas de maneira sintética, sendo capaz de conceituá-las e compreendê-las para que mais à frente possamos estudá-las mais aprofundadamente.

Etapa 1 – Projetação

Designer em sua mesa no escritório ©Shutterstock
Designer em sua mesa no escritório ©Shutterstock

O nome é bem sugestivo e você provavelmente já sabe do que se trata. A projetação é a etapa que acontece dentro da agência ou do escritório do designer. É a etapa que cria os originais que serão usados na impressão. Há algum tempo atrás, na década de 80, estes originais eram chamados de arte-final, mas hoje podemos considerar que são os arquivos gerados no computador, como aquela arte legal de um flyer ou cartão de visitas. Mas fique atento, os projetos só podem ser considerados arte-finais quando estão prontinhos para gerar as matrizes de impressão, como as chapas usadas nas impressoras offset.

Etapa 2 – Pré-impressão

Conceito do processo de impressão CMYK ©Shutterstock
Conceito do processo de impressão CMYK ©Shutterstock

Esta etapa ocorre exatamente após a arte-finalização dos originais, ela acontece no bureau de pré-impressão onde serão produzidos os fotolitos, que são como filmes ou máscaras usadas para a revelação das chapas de impressão. A tecnologia de gravação direta nas chapas – CTP (Computer-to-Plate) – despensa o uso do fotolito e já é usado quase que unanimemente. A tendência é de que o fotolito deixe de ser usado, assim como o próprio CTP, já que os equipamentos mais modernos já permitem enviar um projeto direto para a impressora. De qualquer forma, a pré-impressão também inclui a digitalização e edição de imagens de alta resolução, dependendo do tipo e complexidade do projeto.

Etapa 3 – Impressão

Máquina de impressão ©Shutterstock
Máquina de impressão ©Shutterstock

Nós já conhecemos o conceito de impressão no primeiro post desta série . Esta etapa inicia-se com a produção da matriz, geralmente na própria gráfica onde o material será impresso. Aqui os cuidados com o resultado final são mais importantes, na impressão é possível ainda fazer alguns ajustes a fim de melhorar a qualidade do produto final. Boa parte das impressoras hoje em dia realiza algum acabamento automaticamente, como dobrar ou grampear, o que acaba sendo também um processo de acabamento.

Etapa 4 – Acabamento

Equipamentos de acabamento gráfico ©Shutterstock
Equipamentos de acabamento gráfico ©Shutterstock

O acabamento varia de acordo com o tipo de projeto, a sua complexidade e o tipo de acabamento desejado. Dependendo do porte da gráfica, ela mesma pode assumir esta etapa. Se for uma gráfica de pequeno porte, esta pode solicitar o acabamento a uma empresa especializada neste tipo de trabalho. O acabamento inclui tudo aquilo que vem depois da impressão como cortes, dobras, numerações, vernizes e revestimentos, encadernação, grampos, etc.

Abaixo você pode ver um organograma do processo de produção gráfica. É importante lembrar que estamos tomando como base o modelo de impressão offset, embora o processo seja semelhante nos outros modelos de impressão.

inforgráfico etapas da produção gráfica

Espero que você tenha conseguido assimilar cada conceito e esteja pronto para as nossas próximas publicações. Não se esqueça que você pode acompanhar todas as publicações desta série neste link: Produção gráfica. Até o próximo post!

Compartilhe este artigo:

Guia de Estudos para Aprender Design por Conta Própria

Baixe o nosso guia e receba dicas e as novidades do Clube do Design no seu email:

Este post tem 8 comentários

  1. Eu só tenho a agradecer por um profissional disponibilizar do seu tempo que deve ser bem pouco para ficar compartilhando seus ricos conhecimentos com outros profissionais e iniciantes na área (Totalmente de graça), infelizmente não tenho dinheiro suficiente para pagar tudo que aprendi acompanhando seus videos e post mas deixo aqui uma mensagem de eterna gratidão e admiração pelo seu trabalho.

    1. Muito obrigado Douglas! É sempre uma satisfação receber este tipo de feedback!
      Tenha um ano de sucesso.
      Um abraço!

  2. Olá pessoal do Clube do Design, gostaria de parabenizá-los pelo excelente trabalho. Todo o conteúdo publicado aqui tem me ajudado muito.
    Já estou na espera pelos próximos conteúdos. Valeu Liute e equipe Clube do Design.

    Abraço.

  3. Amigos, sinceramente acho que a energia seria mais bem aproveitada se fosse vídeo. Eu assisti quase todos os videos do seu canal…mais nao tenho saco para ler todos os posts…

    Com toda certeza 20 min de vídeo vale mais do que um livro inteiro postado aqui, embora o livro ainda seja muito útil.

    Sugestão, investi mais tempo gravando vídeo e utilizando os artigos como muletas para o video…unindo assim video + artigo.

    Abraço 😉

    1. Olá Tutor, entendo sua preferência por vídeos mas nem todo conteúdo fica bem em um vídeo. Não só pelo tipo de conteúdo mas também pelo fato de que um vídeo de 20min leva cerca de duas horas para ficar pronto, quanto que um texto leva 30 minutos. Até mesmo por questões técnicas, de tempo, enfim.
      Nosso objetivo é justamente fazer uma linha contrária, tentar trazer muito mais conteúdo rico em texto do que em vídeos, uma maneira de estimular a leitura, facilitar a localização de conteúdo e ter disponíveis mais recursos para pesquisa.
      De qualquer forma, sempre que possível produzo vídeos, mas pense que para eu gravar um vídeo, eu preciso ficar sozinho em casa ou esperar até depois que todo mundo estiver dormindo e gravar de madrugada, já que moro em uma casa pequena e com uma filhinha que não para quieta. 😀
      Um abraço!

  4. Equipe do clubedodesign, gostaria de agradecer aos artigos publicados aqui. Eles têm sido de grande utilidade para mim, uma vez que tenho interesse de ingressar na carreira e tenho pouca noção do processo de produção gráfica.

    1. Valeu Felipe! Continue acompanhando que esta séria vai trazer muita informação util.
      Um abraço!

Deixe uma resposta

Mais artigos pra você ler:
Os mascotes e as marcas no design - Parte 1

Os mascotes e as marcas no design - Parte 1

Uma das saídas que empresas buscam no momento de criar sua identidade visual é a utilização de um mascote, mas…
Produção Gráfica #29 - Offset sem água (Driografia)

Produção Gráfica #29 - Offset sem água (Driografia)

A driografia é a precursora dos processos de impressão sem água modernos. Também conhecida como offset seco (sem água), foi…
Manual do mundo mostra como são feitos os cadernos

Manual do mundo mostra como são feitos os cadernos

O Manual do mundo, um canal dedicado em experimentos e curiosidades publicou um vídeo mostrando como são feitos os cadernos.…
Produção Gráfica #28: Offset digital

Produção Gráfica #28: Offset digital

No artigo anterior falamos sobre offset plana e rotativa. No artigo de hoje você vai conhecer o offset digital, seu…
Fechar Menu