Algumas dicas para gerenciar suas fontes

Você já percebeu o quanto o seu aplicativo demora pra carregar a lista de fontes quando você precisa formatar um texto? Não importa o aplicativo, seja o famoso pela instabilidade CorelDRAW ou os mais equilibrados como Photoshop ou Illustrator, carregar milhares de fontes não é tarefa fácil para nenhum deles.

As dicas abaixo surgiram quando eu comentava em um post no grupo de discussão do Arte no Corel, o tema principal era o fato de o CorelDRAW travar quando carregava a lista de fontes da máquina. Mas será que isto é realmente um problema associado unicamente ao aplicativo? 

Confira abaixo algumas dicas valiosas para você que adora instalar toneladas de fontes no seu computador sem imaginar que há alí 99% que você nunca usará.

1. Não instale milhares de fontes no seu computador. Além de deixá-lo lento, você nunca usará 1% das fontes que instalar na sua máquina.

2. Ao invés disso, você deve gerenciar bem suas fontes, selecionando e instalando apenas as que realmente vai usar, quando vai usar. Uma boa maneira de se manter organizado é deixar uma cópia das fontes usadas dentro da pasta de arquivos do projeto do cliente. Você se lembrará mais facilmente do projeto onde a fonte foi usada do que do nome da fonte, assim você terá uma maneira mais fácil de se lembrar e usar uma fonte novamente caso precise.

3. Não uso, mas você pode usar um bom gerenciador de fontes, como o Font Navigator que acompanha o CorelDRAW. Se você não resistir ter uma pasta com toneladas de fontes, use ele quando precisar encontrar uma boa fonte. Mas não instale todas na máquina, deixe-as em uma pasta organizada e só instale as que for usar e só quando for usar.

4. Por que eu não uso um gerenciador de fontes? Por que eu só procuro uma fonte quando preciso. Quando desenvolvo projetos para meus clientes que precisem de uma fonte especial, eu vou em sites com o myfonts.com e compro. Principalmente fontes que vão ser usadas em projetos de branding. Isso garante que meu cliente poderá usar a fonte comercialmente, sem sofrer restrições legais.

5. O mesmo vale para fontes gratuitas, quando quiser uma fonte bacana, acesse um site como o dafont.com e então localize a fonte necessária, baixe, mantenha uma cópia na pasta do projeto e então instale apenas a que for usar.

Com estas dicas você vai evitar travamentos, lentidão e dor de cabeça com qualquer software que precise exibir a lista de fontes na sua máquina.

Compartilhe este artigo:

Guia de Estudos para Aprender Design por Conta Própria

Baixe o nosso guia e receba dicas e as novidades do Clube do Design no seu email:

Este post tem 8 comentários

  1. Olá Liute 🙂
    Tenho uma dúvida referente ao uso de fonts para brand design.
    Podes aprofundar o tema explicando os diversos tipos de licenças e como podemos usa-las?
    Ia ajudar-me imenso.

  2. Parabéns pelo conteúdo ! Excelente pauta !!! Aguardarei mais conteúdos !!!

  3. Conhece algum outro navegador de fontes além do Font Navigator do Corel? Sinto que ele poderia ser muito melhor…

  4. Vocês estão de parabéns! Obrigado pelo conteúdo!

  5. Estou começando no mundo Designer gráfico…. Gostei das dicas sobre os cursos on line ! Irei aprimorar mais os meus conhecimentos…..

Deixe uma resposta

Mais artigos pra você ler:
Como organizar seu desktop?

Como organizar seu desktop?

Você já viu uma tela de computador lotada de atalhos e arquivos formando uma verdadeira bagunça visual que não dá…
10 dicas para criar ícones impressionantes

10 dicas para criar ícones impressionantes

Hoje, vou falar um pouco sobre o design de ícones a partir de uma perspectiva mais geral. Vou compartilhar com vocês…
Criatividade – Como pensar fora da caixa?

Criatividade – Como pensar fora da caixa?

A criatividade com certeza é a matéria prima de todo bom projeto de design, é ela que estamos buscando constantemente…
Novidades para 2019 do Clube do Design

Novidades para 2019 do Clube do Design

O Clube do Design trás novidades que reforçam o nosso interesse em te ajudar a descobrir a sua profissão criativa.…
Fechar Menu