A anatomia da ilustração vetorial – Parte 1

As Ilustrações criadas em todos os principais programas de desenho vetorial têm uma anatomia definida e compartilham um padrão comum. Se você usa Deneba Canvas™, Adobe® Illustrator®, CorelDRAW ou Macromedia® FreeHand® você vai notar que esse padrão existe, embora cada programa pode definir as partes de forma diferente. O objetivo desta série de artigos é desmontar um desenho vetorial para que você possa ver como ele é criado e ser capaz de compreendê-lo.

Apresentaremos uma tabela de terminologia equivalente para melhor ajudá-lo a traduzir os termos de uma aplicação para outra. Isso irá esclarecer o assunto e torná-lo menos confuso. Você não vai ser obrigado a usar apenas uma única aplicação uma vez que estes conceitos se tornarem claros pra você. O padrão de ilustrações é melhor visualizado ou representado como uma hierarquia ou “árvore”. A ilustração em si estaria no topo e as suas diversas partes desceria abaixo:

Uma ilustração é composta por vetor

OBJETOS tendo cada um uma ou mais

CAMINHOS que são compostos de

Segmentos de linha com

Os pontos de ancoragem em cada extremidade

Ilustração > Objetos

Ilustração > Objetos

Caminhos

Caminhos

Segmentos de linha e pontos de ancoragem

Segmentos de linha e pontos de ancoragem

No diagrama acima o objeto mostrado é composto de um caminho único, fechado, composto por 19 segmentos de linha e 19 pontos de ancoragem. Observe a linha curva na parte inferior. É composta por dois segmentos de linhas separadas, embora pareça ser uma linha contínua lisa.

Site Original: SketchPad

Não percam os próximos artigos desta série, serão muito importantes aos leitores que estão acompanhando o Curso Prático Designe Gráfico.

Comente! Sugestões, dúvidas e opiniões são ótimos para melhorar o conteúdo do Clube.

Aproveite para seguir o Clube no twitter, facebook, youtube ou google+, assim você fica por dentro das novidades, e acompanha os melhores links do blog. Você também pode assinar nossofeed de notícias e receber todas as atualizações de maneira exclusiva.

Compartilhe este artigo:

Guia de Estudos para Aprender Design por Conta Própria

Baixe o nosso guia e receba dicas e as novidades do Clube do Design no seu email:

Este post tem 2 comentários

  1. Bao demais, vou ficar acompanhando. ;D

Deixe uma resposta

Mais artigos pra você ler:
Como organizar seu desktop?

Como organizar seu desktop?

Você já viu uma tela de computador lotada de atalhos e arquivos formando uma verdadeira bagunça visual que não dá…
Quando mudar a identidade visual?

Quando mudar a identidade visual?

As empresas e profissionais que possuem uma identidade visual, cedo ou tarde vão se deparar com essa questão que a…
Os mascotes e as marcas - Parte 3

Os mascotes e as marcas - Parte 3

Continuando a sequência de artigos sobre mascotes listei aqui alguns ótimos exemplos de mascotes que já foram criados e que…
Será que todo designer precisa de uma marca gráfica?

Será que todo designer precisa de uma marca gráfica?

Nesse artigo gostaria de falar sobre um post que li certa vez e que me deparei com essa questão. Depois…
Fechar Menu