Design Dicas e Ferramentas 29/04/2013 | 7 comentários

Não, isto não é um tutorial mostrando como fazer um cartão de visitas no Photoshop, Illustrator ou CorelDRAW, embora eu vá fazer isso nos próximos artigos. Muito mais do que mostrar como usar as ferramentas dos aplicativos para você criar um cartão de visitas seguindo uma receita de bolo pronta, aqui você vai encontrar exatamente como um cartão de visitas deve ser criado. Suas dimensões, seu formato e também o mais importante, o que você deve colocar neste cartão.

Já tivemos um artigo mais ou menos assim há um tempo atrás.

O objetivo deste novo artigo é dar dicas técnicas sobre o processo de criação de um cartão de visitas, seja ele para uma padaria ou para um escritório de contabilidade. Assim você poderá desenvolver um bom projeto e que contenha as informações relevantes ao primeiro contato com seus clientes em potencial.

[alert color="blue"]Créditos da imagem de destaque: Stock Xchng [/alert]

A concepção

Um cartão de visitas é criado para transmitir e manter laços de contato com seus clientes ou quem quer que receba seu cartão. O foco principal para a criação de tal objeto é justamente transmitir estas informações de maneira clara, precisa e de uma forma que ele simplesmente não vá para o lixo depois que você virar as costas. O principal erro de muitas pessoas é acreditar que um cartão de visitas é um panfleto publicitário, e acabam carregando-o de informações desnecessárias e que dão uma tontura só de olhar. Falaremos mais sobre isso adiante.

Você deve pensar muito bem na apresentação de seu cartão, não só dele, mas também de sua própria. A postura correta e o diálogo antes da entrega farão toda a diferença quanto ao posicionamento e reação do seu contato quando o receber. Isto também está diretamente relacionado ao design, cores e formas usadas no projeto. Se o seu cartão de visitas não transmitir um pouco de sua personalidade e do objetivo de sua empresa, é melhor não entregá-lo.

No caso de você estar criando um cartão para outra pessoa ou empresa, uma boa dica é procurar conhecer melhor o seu cliente. Pergunte sobre o objetivo da empresa, suas características e também se já não há um plano de uso de sua marca específico para cartões de visitas. Geralmente quando uma empresa desenvolve uma marca o designer também já especifica como será a sua aplicação no cartão de visitas. Se for a primeira vez que o seu cliente faz um cartão, então tome cuidado para não fugir do perfil da empresa ao usar cores e formas.

Que informações colocar no cartão?

Informações de contato básicas são o suficiente. Primeiro será necessário identificar sua empresa. O uso de logotipos deve ser moderado, o famoso “destaque” pode acabar atrapalhando já que o tamanho do cartão já é bem limitado. Nada de extravasar no tamanho do seu logotipo achando que irá causar uma boa impressão, se ele ficar desproporcional vai acabar fazendo o contrário, transmitindo amadorismo, deselegância e até exagero e desespero. Elegância e seriedade são as palavras chave para a maioria dos negócios, a menos que você seja um cartunista ou o seu negócio precise expressar cores e extravagância. Encontre a melhor posição para a marca, ela deve estar em harmonia com os demais elementos do cartão. Caso não resista e queira que o seu logotipo fique bem evidente, use o verso do cartão para isso. Colocando-o ao centro ou em uma posição de sua preferência, junto com o seu website ou uma frase de impacto (slogan).

Você deve colocar no seu cartão além da identificação de sua empresa, o seu nome, seu cargo ou ocupação (descrição do que você faz, mas sem encher a linguiça), seu contato (telefone, e-mail) e só. Algumas pessoas gostam de colocar endereço no cartão de visitas, faça isso apenas se for necessário. Se você tem um escritório ou espera que as pessoas o visitem será uma boa pedida.

Um ponto delicado: Nunca forneça informações desnecessárias. Já vi gente que tem um verdadeiro catálogo de produtos no lugar de seu cartão de visitas. Isto é completamente inaceitável. Se for usar uma imagem para representar o seu negócio, tome muito cuidado em como irá usá-la. Fotos espalhadas pelo cartão, planos de fundo carregados ou excesso de texto podem tornar o seu cartão algo cansativo e feio. As pessoas não gostam de coisas feias não é mesmo? Uma única imagem seria suficiente, isso se houver realmente e necessidade de usar. Pense em substituir por texturas suaves ou cores que tenham a ver com a sua marca ou o negócio. E se for usar imagem, pelo amor do designer! Use uma imagem legal, que você tenha adquirido legalmente! Nada de imagens do Google!

Você pode comprar imagens muito boas e baratas aqui.

O uso de ilustrações pode ser uma excelente forma de apresentação. Cartões criativos tendem a chamar atenção. Se forem divertidos então, podem passar muito tempo guardados e serem observados apenas para matar a curiosidade, o que é bom, já que você sempre será lembrado. Sempre levando em consideração o seu tipo de negócio e o público alvo. Imagina o cartão de visitas de uma funerária com balões e caricaturas. Pode até ser inusitado, mas também pode ser desastroso.

Já vi cartões de visitas que tem um calendário no seu verso, sinceramente eu nunca usaria um calendário tão pequeno além de correr o risco de jogar fora o cartão justamente porque fiquei irritando em não conseguir ver as datas tão miúdas. Mesmo que você ache que pode ser útil, ele não será! Todo mundo hoje em dia tem um celular que mostra os calendários do ano de 3951 se quiser. :D Que dia é hoje? Perai que vou pegar na minha carteira um cartão que tem um calendário impresso, já que o meu celular está no meu bolso e eu não posso alcançá-lo…

Atenção redobrada para as cores

Outro ponto chave é a utilização correta das cores. A recomendação é que não se use mais de 3 tons diferentes. Duas que contrastem (texto e fundo) e outra que complemente, apenas isso! Salvo se você é um designer ou trabalha com negócios criativos, neste caso pode usar o seu bom gosto e técnica para criar algo mais elaborado, mais colorido e com uma aparência mais marcante. A escolha correta das paletas de cores pode fazer toda a diferença, é importante saber bem que cores se dão bem, quais tem um melhor contraste e também quais tem mais a “cara” do seu negócio.

Uma dica legal: Há um site, uma espécie de rede social que se chama Colour Lovers. Neste site você pode visualizar diversas paletas de cores criadas pelos usuários do site para aplicar em seus projetos, todas possuem informações rgb e hexa e podem ser facilmente convertidas em CMYK no seu aplicativo preferido. O site também oferece uma variedade de texturas muito bonitas e bem elaboradas. Você também pode enviar suas próprias paletas e texturas, e compartilha-las com os demais usuários.

Como organizar o texto

A tipografia e a maneira com que o texto é organizado em seu cartão ajudam o receptor a absorver melhor as informações. Organize bem as informações relacionadas à sua identificação e contato. Em gestalt aprendemos que objetos muito próximos tendem a se agrupar, portanto basta aproximar informações de nome, cargo e contato para que elas sejam interpretadas em conjunto. Se seu nome estiver de um lado, o e-mail abaixo, o telefone do outro lado próximo do endereço de sua empresa, dará a entender que o telefone é da empresa, e não para contato direto com você.

A tipografia escolhida também dever clara, limpa e sem muitos adereços e curvas. Nunca use mais de duas famílias de fontes. O ideal seria se usasse apenas uma e suas variações (negrito, condensada, etc). Isso reduz a possibilidade de confusão emocional. Mantenha o foco, o cartão deve manter a ideia central de harmonia entre seu perfil pessoal e o que pretende transmitir do seu negócio ao seu contato. Não diga a ele que seu escritório é tão bagunçado quanto o seu cartão que usa Comic Sans no título, Monotype Corsiva no seu nome e Arial no seu telefone. Aí ferra tudo!

Usar fontes padrão pode não ser uma boa ideia, existem uma série de fontes livres que podem ser usadas. A web está cheia de sites como dafont, netfonts, 1001freefonts, myfonts e um monte de etcfont que podem ser usados para escolher a ideal para o seu cartão.

Muito cuidado: Nem toda fonte é gratuita. Se você viu uma fonte, se apaixonou, viu que teria de pagar e deu logo um jeitinho de procurar na web como baixá-la sem pagar nada, você estará cometendo um crime. Usar a fonte no seu cartão pode trazer sérios problemas, principalmente se você trabalha no ramo criativo e de design. É algo bem parecido com o uso de softwares pirata.

Qual o formato do cartão de visitas

Embora muitos sigam o padrão popular 90mmx50mm ou 85x55mm não há regras para o formato do cartão de visitas. Existe sim uma norma que regulamente e especifica os formatos para cartões de identificação (cartões, crachás, cartões de crédito). A ISO 7810.

Um dos formatos mais comuns é o ID-1 = 85.60×53.98mm, formato muito usado em inúmeros cartões, desde cartões de crédito ou débito e cartões de visita. Tem ISO até para como o texto é gravado no cartão, a ISO 7811 especifica o tipo de letra, o seu posicionamento e as diversas formas de gravação magnética. Existem outros formatos que também podem ser usados como referência, o ID-2 = 105×74 mm (igual ao padrão comercial A7) e o ID-3 = 125×88 mm (do padrão comercial B7).

Mas isto não é regra, aqui você pode ser criativo e inusitado. Já vimos aqui no Clube muitos artigos para inspiração que mostram modelos de cartões de visitas das mais criativas formas e cores. Dê uma boa olhada e veja que o limite é justamente a sua própria imaginação. Se você está com um orçamento largo e pode investir em material de qualidade, faça uma forma diferenciada, com cantos arredondados, com o formato de uma casa, com alto relevo, em material plástico, mini CDs, madeira e até metal. É válido dizer que isso pode elevar um pouco o seu orçamento, cortes especiais exigem a confecção de uma faca de metal exclusiva.

Como imprimir seu cartão de visitas

O ideal é que use serviços de impressão profissional. Envie para uma gráfica de confiança e que entregue boa qualidade. Escolha papéis de alta gramatura, de 250 a 300 gramas. Você pode imprimir frente e verso, realizar a aplicação de películas protetoras brilhantes ou foscas e até aplicar verniz localizado. Não poupe gastos na impressão, este é o ponto principal e a porta para o desastre. Tentar imprimir em casa na impressora jato de tinta não é uma boa ideia, a menos que você seja um designer e saiba realmente o que está fazendo. A impressão profissional Offset ou Laser são resistentes a água, o revestimento também ajuda a manter o cartão sempre conservado contra sujeira, amassados e até contra rasgos.

Quando for necessário, imprima uma quantidade menor de cartões exclusivos, de qualidade e design superior. Principalmente quando for participar de um evento importante, uma reunião de negócios ou feiras e workshops onde será o palestrante. O retorno e boa impressão com seus contatos valerá o investimento.

Revise: Leia. Leia de novo, revise, e depois revise mais uma vez! Não deixe passar nada aos seus olhos como erros de ortografia, gramática ou de composição. Seu cartão pode estar lindo e impecável, mas um simples erro de digitação pode jogar tudo abaixo.

Como produzir o seu cartão

Existem alguns cuidados no momento da criação e edição do seu cartão que devem ser considerados. O mais recomendado é que você consulte um profissional de design, mas se você mesmo pretende criá-lo deve saber que o resultado final depende do seu projeto inicial.

Como produzir o seu cartão

Todo aplicativo gráfico oferece recursos de linhas guias e marcas de sangramento. Não sabe o que é isso? Então vamos conhecer cada um e porque eles são importantes.

Na imagem abaixo veja a área em azul. Ela representa o tamanho do seu cartão, no aplicativo é também o tamanho da página se você estiver usando Illustrator ou CorelDRAW. Este é exatamente o tamanho do seu cartão de visitas, no exemplo, 90x50mm. Isso quer dizer que quando o cartão for impresso e finalizado ele terá exatamente o tamanho limitado pelo quadro azul.

Na imagem abaixo veja a área em azul. Ela representa o tamanho do seu cartão, no aplicativo é também o tamanho da página se você estiver usando Illustrator ou CorelDRAW. Este é exatamente o tamanho do seu cartão de visitas, no exemplo, 90x50mm. Isso quer dizer que quando o cartão for impresso e finalizado ele terá exatamente o tamanho limitado pelo quadro azul.

Podemos chamar este quadro azul de área útil, é o espaço real de aproveitamento para você criar a sua arte, tudo que estiver ali dentro fará parte do seu cartão de visitas.

Agora observe o quadro vermelho. Ele representa a área de sangria, já conhecemos ela no diário de um arte-finalista. Ela representa uma área extra do seu cartão que será cortada fora quando ele for para o acabamento. Por esta área devem ser estendidos os elementos de plano de fundo do seu cartão. Geralmente esta área de sangria tem cerca de 3mm de espessura para cada um dos lados do cartão, isso quer dizer que você precisa “esticar” os elementos de fundo do seu cartão de visitas 3mm para fora da área útil, isso evitará que seu cartão apresente bordas brancas na hora do corte e acabamento. Lembrando que o corte será feito exatamente na linha entre o azul e o vermelho.

Já o quadro verde representa a área segura, esta área marca os limites para você posicionar informações importantes, como textos e logotipo. Você deve então ver esta área verde como se fosse uma “margem”, nada deve ser posicionado além dela para evitar que seja cortado no acabamento ou que fique desalinhado com o restante dos elementos do cartão.

Todos estes elementos devem fazer parte do seu cartão de visitas, é importante também consultar a gráfica onde você irá imprimir seus cartões para conferir se eles possuem um gabarito, um arquivo que contém todas as dimensões e já vem todo marcado com área de sangria e segurança. Isso facilitarão seu trabalho e também o da gráfica, já que ela pode exigir um tamanho maior ou menor para áreas sangria e segurança.

Nos próximos artigos vou mostrar como configurar corretamente estes limites e recursos nos aplicativos mais conhecidos do design (Illustrator, CorelDRAW e Photoshop), fique ligado e aproveita pra curtir e compartilhar este artigo com seus amigos.

Espero que tenha gostado! Até a próxima.

Publicidade

  • http://www.behance.net/rohuldson Ronald

    Cara, eu nem sei como agradecer, pois em vários momentos que preciso de uma luz para uma criação você aparece com um artigo sobre o assunto, realmente isso excelente e nos motiva mais ainda a lutar por nossos objetivos. valeu. que DEus te conceda mais e mais sucesso

    • http://clubedodesign.com Liute Cristian

      Muito obrigado Ronald.
      Um forte abraço!

  • Dayvid

    Obrigado Liute pelo artigo! show de bola, ta me ajudando bastante.

  • http://www.bhnaweb.com.br Luciana Silva

    Excelente post…. ótimas dicas para criação de cartão de visita

  • tiago

    Ola
    Liute Cristian parabéns pelo trabalho que vem fazendo para todos nós, vem me ajudando muito seus ensinamentos.
    Agradeço por você estar passando o seu conhecimento para nós leigos no assunto, muita gente tem o conhecimento e não passa para o próximo, obrigado por ta fazendo esse trabalho =)

    • http://clubedodesign.com Liute Cristian

      Obrigado Tiago, é muito importante recebemos este feedback. Nos deixa mais encorajados.
      Um abraço!

  • Bruna Cruz

    Olá!
    Muito bom o artigo, o blog e etc! Tem me ajudado muito! Parabéns pela iniciativa e pelo talento! Bj